terça-feira, 15 de março de 2011

Gripe.



Grita o peito.
Fala demais nas madrugadas,
propositalmente para cutucar
os vizinhos cutucadores.

Mal pra eles, mal pra mim
que explodo quase em sangue
na tosse da doença da minha prisão

Doentes somos nós todos.
Que importamos e exportamos
a valência que a vida deveria ter.

Se Deus existe,
ele é o catarro na minha garganta
que coça e incomoda.
Pra ser cuspido e afundado do ralo ao cano.

Um comentário:

Rapouso disse...

espero que melhores! rs! bjõ